Portugays

"HOMOSSEXUALISMO E CONSCIÊNCIA"

Saturday, January 15, 2005

Casamentos "gay" - Uma nova fronteira para Portugal.




"A sociedade portuguesa ainda não está preparada para este tipo de ruptura" - É assim que o Diá¡rio de Notí­cias apresenta o tema da união homossexual. Na reportagem publicada no jornal de hoje (sábado, 15 de janeiro), o assunto é tratado de forma exagerada quando se fala do impacto social, mas é abordado com grande timidez no que diz respeito às soluções que os partidos políticos pretendem dar à questão.

Para resolver o problema, bastava apenas uma pequena alteração na lei, como noticia o próprio Diário de Noticias:
"Se o teor do artigo 1577 fosse alterado, levando, por exemplo, à revogação da norma que considera "o casamento contraí­do por duas pessoas do mesmo sexo" como algo juridicamente inexistente, Portugal poderia juntar-se à Espanha, à Bélgica e à Holanda na legalização dos matrimónios entre homossexuais ou lésbicas".

Esperamos que o nosso lí­der José Sócrates não se deixe pressionar por estas opiniões retrógradas divulgadas pela Comunicação Social. E que ele, assim como nós, não tenha medo de erguer a bandeira da união homossexual.

Numa acção conjunta com diversos outros blogues de Portugal, o "potugays" propõe uma grande mobilização pela causa homossexual. Encaminhem as vossas opiniões, sugestões e mensagens de apoio para que esta importante causa não passe despercebida do nosso futuro Primeiro-Ministro.

visite o link abaixo e deixe a sua mensagem:
http://www.novasfronteiras.pt/index.php?headline=34&visual=1


1 Comments:

  • At January 18, 2005 at 1:33 AM, Blogger Nina said…

    Uma vez que tambem vivo uma relação com uma pessoa do mesmo sexo, pode-se dizer que serei homossexual, e assumo com muita dignidade esta realidade.
    Não aceito e não concebo a ideia que se utilize o nome e a imagem de alguém, como é o caso de José Sócrates, e que nunca se assumiu como homossexual, só para se tirar dividendos para a v/causa.
    Tenham dignidade e lutem com as "armas" que a sociedade permite, começando, desde logo, por não usarem os outros em benefício próprio.
    Eu também espero que Portugal e nomeadamente a sociedade aceite a relação entre duas pessoas do mesmo sexo, mas que seja uma luta "limpa", com dignidade e princípios.

     

Post a Comment

<< Home